sábado, 7 de novembro de 2009

O Diácono e seus fundamentos


Diáconos são homens especialmente qualificados e escolhidos para servir a igreja sob a supervisão do pastor e presbíteros.
O diácono é o oficial eleito pela igreja e ordenado pelo conselho da igreja, para; dedicar-se especialmente à:
· Arrecadação de ofertas para fins piedosos;
· Cuida dos pobres, doentes e inválidos e viúvas;
· Manutenção da ordem e reverencia nos lugares reservados ao serviço divino;
· Exercer a fiscalização para que haja boa ordem na Casa de Deus e suas dependências. (I Tm. 3:8-12).
· Alguns diáconos também podem Pregar a Palavra de Deus, claro! Se tiverem chamada para tal fim (I Co. 12:4-11).

Introdução
A palavra "diácono" vem de uma palavra grega (diakonos) que é encontrada umas 30 vezes no NT. Palavras semelhantes são diakonia (ministério ou diaconato) e diakoneo (servir ou ministrar). "Diácono" quer dizer "atendente" ou "servente".


Palavra "Diácono" é empregada num sentido específico:
Na primeira carta de Paulo a Timóteo 3:8, onde Paulo começa a especifica algumas das qualificações dos servos especiais, vocacionados e escolhidos pela igreja. É claro que ele não está falando sobre servos no sentido geral (todos os cristãos), porque as qualificações definem um grupo limitado de homens.
§ Veja as qualificações desses servos segundo a Bíblia Sagrada:
"Semelhantemente, quanto a diáconos, é necessário que sejam respeitáveis, de uma só palavra, não inclinados a muito vinho, não cobiçosos de sórdida ganância, conservando o mistério da fé com a consciência limpa. Também sejam estes primeiramente experimentados; e, se se mostrarem irrepreensíveis, exerça o diaconato. Da mesma sorte, quanto a mulheres, é necessário que sejam elas respeitáveis, não maldizentes, temperantes e fiéis em tudo. O diácono seja marido de uma só mulher e governe bem seus filhos e a própria casa. Pois os que desempenharem bem o diaconato alcança para si mesma justa preeminência e muita intrepidez na fé em Cristo Jesus" (1 Tm. 3:8-13).
A Palavra de Deus traduz o termo “diácono” como serviço, ministério, assistência. Portanto, o diácono é aquele que, seguindo o exemplo de Jesus Cristo, que veio especial para servir (Mt 20:28), tem o dom se servir às pessoas para a Glória de Deus.

REQUISITOS BÁSICOS PARA O OFICIO DE DIÁCONO
1. SER VOCACIONADO: O que faz válido um oficio de diácono é a vocação, de modo que ninguém pode executá-lo correta e ordenadamente sem haver sido chamado antes por Deus. A eleição do diácono é uma evidência de que Deus vocacionou aquele irmão para este oficio. De convicção desta vocação.
2. SER DISCÍPULO DE JESUS CRISTO: Os diáconos eleitos pela igreja são escolhidos entre os discípulos de Jesus Cristo membro de Seu corpo (At. 6:1, 3).
3. TER BOA REPUTAÇÃO: O diácono precisa e teve ter o reconhecimento perante a igreja e a sociedade onde vive te uma vida digna e transformada por Deus (Atos 6:3).
4. SER CHEIO DO ESPÍRITO SANTO DE DEUS: Como todo bom cristão, o diácono precisa e necessita ser cheio do Espírito Santo, para desempenha as suas atividades dignamente, demonstrando sempre alegria (mesmo na tristeza), paz, amor longanimidade e mansidão ECT... (At. 6:3).
5. SER UM CRISTÃO RESPEITÁVEL: O diácono deve ter um procedimento sério, digno de todo respeito e admiração por parte de todos na igreja e na comunidade ou rua onde mora. Se um homem sempre pronto para toda a boa obra (Rm 13:7).
6. SER CHEIO DE SABEDORIA: Sabedoria concedida pelo Espírito Santo para saberem como resolver os problemas que existem e os que vão surgir (Mt 10:19-20).
7. TER UMA SÓ PALAVRA: Não deve ser um difamador ou mexeriqueiro, não deve ser alguém que pense uma coisa e diga outra totalmente diferente, não deve ser uma pessoa que diz uma coisa para pessoa e algo diferente para outra ( Mt 5:33-37).
8. DEVE CONSERVA O MINISTÉRIO DA FÉ COM A CONSCIÊNCIA LIMPA: O diácono deve conservar-se firme na revelação graciosa de Deus, com a consciência pura, sem contaminações com filosofias humanas, se um obreiro espiritual segundo o coração de Deus (II Tm 3:9).
9. NÃO COBIÇOSOS DE SÓRDIDA GANÂNCIA: O diácono não pode ser alguém que lucra desonestamente. O lucro em si não é pecaminoso, contudo ele pode ser torna vergonhoso se sua obtenção passa a ser o nosso objetivo primário, em detrimento da glória de Deus (Mt 6:19, 33).
10. SEJAM PRIMEIRAMENTE EXPERIMENTADOS: A conduta do diácono deve ser tão boa que ninguém tenha do que o acusar. Este reconhecimento deve ser por parte da igreja e também da sociedade.
Também sejam estes primeiramente experimentados; e, se (eles) se mostrarem irrepreensíveis, que exerçam o diaconato (I Tm 3:10).

RECOMPENSAS PARA UM DIÁCONO FIEL

A honra concedida por Deus: "Se alguém me serve, siga-me, e, onde Eu estou ali estará também o meu servo. E, se alguém me serviu, o Pai o honrará" (João 12:26).
O reconhecimento da igreja de Cristo e maior firmeza na fé: Pois os que desempenham bem o diaconato alcançam para si mesma justa preeminência e muita intrepidez na fé em Cristo Jesus (I Timoteo 3:13).
Lembrança graciosa de Deus: Porque Deus não é injusto para ficar esquecido do vosso trabalho e do amor que evidenciastes para com o seu nome, pois servistes e ainda servis aos santos (Hebreus 6:10).
Com tudo, que os diáconos não se esqueçam que são “servos”, segundo o significado do título e não patrões. São para receberem instrução da igreja mais do que ditarem as regras à igreja. É para ajudarem os presbíteros e o seu pastor mais do que dizer-lhe o que deva fazer. Lembrem-se sempre que o ofício é subordinado aos presbíteros e seu pastor.


O QUE A IGREJA ESPERA DOS DIÁCONOS
· Ser assíduo e pontual no cumprimento de seus deveres prioriza o Reino de Deus (Mt. 6:33), esta nos cultos da igreja, sempre na hora certa.
· Ser constante ofertante, e sempre devolver o dízimo, demonstrando assim exemplo para os demais irmãos da fé, pois o maior exemplo tem que partir dos obreiros da igreja (Tt. 1:7).
· Ser irrepreensível na moral, e na fé, prudente no agir, discreto no falar e exemplo de santidade de vida (I Pe.1:16).
· Ser um bom liderado, pois, um bom liderado será sempre um bom líder como Jesus, nosso Supremo exemplo de vida (Jo. 13:15).
· Ser carismático, amoroso e compreensível com todos os irmãos da fé.
· Ser atencioso e sempre esta disponível para ajuda o próximo (IJo. 3:18).
· Ser um diácono sigiloso com os problemas relacionados com os membros da igreja: Ex: quanto alguém pecar, evitar comentários para não difama a imagem da igreja e nem a dos irmãos (Rm. 15:1-3).
· Ser um grande conhecedor da Bíblia a Palavra de Deus (I Tm. 4:13).

QUANTO AS PROGRAMAÇÕES DA IGREJA

Quando se falar sobre programações entende-se: cultos aos domingos, escola bíblica dominical, culto de libertação, culto de ensino da palavra e campanhas de oração na igreja, quaisquer atividades realizadas na igreja é uma obrigação santa do diácono esta sempre presente.
O obreiro tem por obrigação e amor a obra de Deus e vocação, esta participando de todas as programações da sua igreja.
E nunca faltar aos cultos da sua igreja, principalmente os cultos de domingo (salvo se for Pregar a Palavra de Deus em outra igreja), mas, ainda assim o seu pastor teve se comunicado, para sim o pastor falar aos irmãos a ausência do diácono.

QUANTO AO CUIDADO DO DIÁCONO
· Zelar pela boa aparência da sua igreja.
· Procurar manter tudo organizado e em bom estado de uso para os cultos.
· Ele deve saber de tudo o que a igreja possui, e as necessidades da sua igreja.
· Impedir que alguém contribua para a desordem.
FUNÇÕES:
O diácono deve ser sempre o primeiro a chegar e o último a sair.
As atividades é função dos diáconos e obreiros de Deus:
· Abrir a igreja e organizá-la.
· Esta sempre alegre e cheia do Espírito Santo para recepcionar os irmãos.
· Orar ao Senhor, pedindo-lhe orientação e benções para o trabalho que será realizado.
· Ficar à porta recepcionando os irmãos e visitantes que forem chegando, e sempre vigiando os carros no estacionamento da igreja.
· Perdi e fazer sinal de silêncio às pessoas que chegarem conversando.
· Permanecer à porta, posicionado de forma a ter uma boa visão da rua e do templo.
· Recepcionar irmãos e visitantes que porventura chegarem atrasados.
· Mostra exemplo de ordem, reverência na igreja.
· Exorta os irmãos e visitantes quanto às conversas paralelas ou desordens, sempre com humildade e carinho e sempre na direção de Deus.
· Acompanhar atento todos os atos do culto.
· Recolher dízimos e ofertas e entrega para o departamento de tesouraria.
· Trata bem os visitantes para que eles se sintam bastante à vontade.
APÓS AS ATIVIDADES:
· Recolhe hinários, pastas e papéis que ficarem sobre as cadeiras, deixando-os já prontos organizados para os próximos cultos ou trabalhos na igreja.
· Apagar as luzes dentro e fora da igreja.
· Fechar a igreja corretamente depois que todos saírem.

CONCLUSÃO

O diácono e um dos obreiros mais requisitados na obra de Deus, ou seja, se você for consagrado a pastor, mais sempre será um diácono, um evangelista sempre será um diácono, e assim sucessivamente. O diácono tem que ter em mente que a obra de Deus em sua vida e uma oportunidade única para glorifica o nome de seu Senhor Jesus Cristo.
Que nos obreiros do Senhor, venhamos ter em nossas mentes e corações um amor à obra de Deus, seguindo assim o supremo exemplo de Jesus Cristo, que foi o maior obreiro que já existiu.


“Tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo o coração, como para o Senhor e não para o homem”.
(Colossenses 3:23).

“E eis que venho sem demora, e comigo está o garladão que tenho para retribui a cada um segundo as suas obras”.
(Apocalipse 22:12).


"Pois os que desempenharem bem o diáconato alcançam para si mesmos justa preeminência e muita intrepidez na fé em Cristo Jesus" (I Tm 3:13).


Por: Seminarista: Silvio Ribeiro...

ESTUDO BIOGRÁFICO DE JOSUÉ


Josué: era filho de Num, da tribo de Efraim (Js. 1:1).
Foi um grande companheiro de Moises.
Josué tinha quarenta anos quando saiu do Egito.
A primeira menção que a bíblia faz à sua pessoa está no livro de Ex 17:9, quando Moisés ordena-lhe a escolher homens e a sair à peleja contra Amaleque, nesse versículo já vemos a submissão e obediência.
Quando Moises subiu ao Monte Sinai (Ex 24:13), Josué estava com ele..
Foi enviado por Moises à terra de Canaã e conservou a confiança em Deus, apesar da grandeza dos inimigos que viu diante de si (Nm. 14-9), Deus honra a fidelidade de Josué, exalta-o diante do povo (Dt 31:7), e reveste-o do Espírito de sabedoria para continua a obra de Deus (Dt. 34:9).
Josué e eleito para ser o sucessor de Moises (Dt. 31:23; 34:9).
Josué como servo de Deus conquistou seis nações e aprisionou trinta e um reis (Js. 12), depois das conquistas, dividiu as terras entre as tribos (Js. 13:22), e, cumprindo todas as determinações de Deus, convocou o povo, exortou-o a permanecer firme nas promessas de Deus (Js. 24:14-27).
A vida de Josué foi marcada pela obediência, pela submissão, pela integridade e pela coragem.
Tinha o Espírito Santo de Deus e a promessa de vitória, mas não permitiu a exaltação do seu coração, não desconsiderando as ordens de Deus.
Entretanto, na ocasião em que Josué vencera Jericó e Ai, ouvindo os gibeonitas o que sucedera, procuraram Josué para estabelecer com ele uma aliança. Josué fora enganado e, sem consultar a vontade de Deus, fez um concerto com esse povo, permitindo a presença de cananeus no meio dos israelitas, o que fora proibido por Deus.
Morreu com cento e dez anos (Js. 24:29), Sepultaram Josué em Timnate-Sera, que esta na região montanhosa de Efraim, para o norte do monte Gaás (24:30).
Por: Seminarista: Silvio Ribeiro...

domingo, 25 de outubro de 2009

O Credo dos Apóstolos




“E perseveraram na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações”. (Atos 2:42).

Você já ouviu falar do credo apostólico? Muitos de nós evangélicos não. Parece-me que a maioria das igrejas protestante não tem o costume de ensinar este credo aos membros.
O Credo Apostólico parece ser a primeira sistematização da doutrina cristã. Como o nome mesmo diz, ele foi escrito provavelmente pelos Apóstolos.
É simples, mas contém as verdades básicas e principais do Cristianismo. É sem dúvida a primeira Teologia Sistemática escrita por cristãos.
Por se uma das primeiras partes da literatura confessional que se aprende, o Credo Apostólico é o credo mais usado em nossas igrejas. Ele é o primeiro dos credos ecumênicos (a palavra ecumênica significa universal, geral, do mundo inteiro). A Igreja Cristã antiga adotou o nome ecumênico para mostrar que ela, como um todo, aceitava esse credo apostólico (claro, os cristãos apenas).
Apesar de receber o nome de Apostólico, não temos nenhuma evidência de que foi escrito pelos próprios apóstolos ou por alguns deles. O título "Credo Apostólico" foi usado pela primeira vez em 390, no Sínodo de Milão. Em 404, Tirano Rufino escreveu um comentário do credo, contando a história de sua provável origem (de que no dia de Pentecostes os apóstolos, antes de cumprir a ordem de ir aos confins da terra, teriam se reunido e cada um contribuído com alguma parte do credo). Há evidência, no entanto, de que um credo muito semelhante a este já era usado no ano 150.
A verdade, talvez, nunca se saberá. Entretanto, ninguém de sã consciência negará que esse credo reproduz autenticamente o ensino dos apóstolos, fundamentado nas verdades das Escrituras sagradas (1 Co 8.6; 12.13; Fp 2.5-11; 1 Tm 2.4-6; 1 Tm 3.16).
Este é o credo mais antigo da igreja, existe desde cerca de 50 anos após os últimos escritos do Novo Testamento:
Quantos artigos têm o Credo e Quais são Eles?
O Credo tem doze artigos:
1) Creio em Deus Pai, todo-poderoso, Criador do céu e da terra.
2) E em Jesus Cristo, um só seu Filho, Nosso Senhor.
3) qual foi concebido pelo poder do Espírito Santo, nasceu de Maria Virgem.
4) Padeceu sob o poder de Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado.
5) Desceu aos infernos, ao terceiro dia ressurgiu dos mortos.
6) Subiu ao Céu, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso.
7) De onde há de vir a julgar os vivos e os mortos.
8) Creio no Espírito Santo.
9) Na Santa Igreja Católica (universal); na comunhão dos Santos.
10) Na remissão dos pecados.
11) Na ressurreição da carne.
12) Na vida eterna. Amém

Desde o início da sua história, a Igreja sentiu necessidade de formular uma regra para professar a sua fé, de forma a exprimir a unidade de todos os cristãos. Assim, surge o credo, um resumo das principais verdades em que acreditamos e que começa com a palavra creio (acredito), que em latim se diz Credo.

O credo é uma fórmula doutrinária ou profissão de fé. No Cristianismo, também é conhecido como símbolo dos apóstolos. A palavra tem origem na palavra credo que significa creio.

“Crer e confessar e segui o credo é entrar em comunhão com a Santíssima Trindade. É também entrar em comunhão com a Igreja do Senhor Jesus Cristo. Este Símbolo é o selo espiritual, a meditação da alma do povo escolhido de Deus.

A fé é um dom de Deus (Ef 2:8-9), pelo qual o homem submete completamente sua inteligência à vontade de Deus, na certeza de que obedece à verdade absoluta. O autor da carta aos Hebreus afirma que: “Ora a fé é a certeza de coisas que se esperam a convicção de fatos que se não veem” (Hb 11:1). Podemos concluir que a fé salvifica implica uma adesão pessoal de Deus ao homem, após receber a fé, o ser humano tem livre acesso a toda a verdade de Deus, mostrando assim, a diferença da fé crista (que se entrega totalmente a Deus) para uma fé meramente humana, nas criaturas. Com efeito, assevera o profeta Jeremias: “Eis o que diz o Senhor: Maldito o homem que confia em outro homem, que da carne faz o seu apoio e cujo coração vive distante do Senhor!” (Jr 17:5).
“Crer é um ato da inteligência que assente à verdade divina a mando da vontade movida por Deus através da graça".
(Tomás de Aquino).


Com a morte dos Apóstolos do fim do primeiro século e a entrada de heresias na Igreja houve necessidade de se fazer um resumo da fé. Eis que então foi elaborado o Credo dos Apóstolos.


Por: Seminarista: Silvio Ribeiro

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

QUAL FINALIDADE É O CULTO?


1. Contribuir para o fortalecimento dos laços de união e amor do povo de Deus (Ijo. 2:9-10; 3:18).
2. Orientar o povo de Deus, a saber, solucionar os seus problemas através da buscar constante de Deus (Is. 55:6), e buscar a santificação pessoal através da exposição da Palavra de Deus e de seu ensino (Tg. 1:22: 23).
3. Renovar a fé do povo de Deus, pela constante adoração e pregação da Palavra de Deus (Rm. 10:17).
4. Falar e anunciar as boas novas, a cerca; de Deus para toda humanidade caída (em pecado) e mostrar o Senhorio de Deus para suas vidas (Lc. 4:43 ou Mc. 16:15).
5. Despertar as pessoas adormecidas no pecado; para a salvação em Cristo Jesus (Jo. 14:6), desperta também os crentes negligentes para uma buscar maior de Deus e automaticamente renová-los no Espírito Santo (Jr.29:13).
6. O culto também tem finalidade para reuni o povo de Deus para congregarem (Hb. 10:25), e cultuarem a Deus em espírito em verdade (Jo. 4:24).

Muitos são os tipos de culto, independentemente da forma, temos que saber que a finalidade do mesmo é adorar é louvar, quanto cultuamos a Deus, façamos de uma maneira sábia e reverentemente diante Dele.
O culto não é barganha para receber bênçãos. Deus está pronto a nos conceder bênçãos, a operar milagres em nossas vidas, porque ele é o mesmo de ontem, de hoje e será eternamente, mas Ele age de acordo com a sua vontade e Soberania.
William Temple diz: “Cultuar é despertar a consciência para a santidade de Deus, alimentar a mente com a verdade de Deus, abrir o coração ao amor de Deus e dedicar à vontade ao propósito de Deus (Jo 4:23-24; Mt 4:10)”. O Pastor Damy Ferreira em seu livro Louvor a Deus escreve assim: “Culto ( latréia ) é todo o processo pelo qual a pessoa se aproxima de Deus principalmente com adoração (proskunéo) e louvor (ainéo - grego)”.

Por: Seminarista: Silvio Ribeiro....

sábado, 3 de outubro de 2009

"Salvando Minha Família"


A família sempre foi e será a célula mãe da sociedade, sem esta instituição de respeito chamada família não tem como ter sociedade. De alguns anos para cá, estamos vendo famílias, cada dia mais, sendo atacadas pelos poderes do diabo (que muitos julgam não existir). Os valores familiares como: criarem os filhos juntos, educarem os filhos, estão sendo trocados todos os dias pela tal dependência de ambos os lados, que julgam poder criar os seus filhos sem a ajuda um do outro, ou seja, um erro muito grave e desrespeitoso do princípio fundamental da família que é a Palavra de Deus, pois quando o Senhor colocou o primeiro casal no jardim do Éden (os dois juntos) para guardar, administrar e cultivarem (Gn 2:7-25), o próprio Deus deixou a responsabilidade de juntos fazerem o melhor para o Senhor Deus. Hoje os valores estão sendo colocados de lado para darem lugar aos casamentos e famílias de conveniência (hoje estão juntos, amanhã não), os homens não querem mais ter compromisso e as mulheres só querem independência. Os seres humanos estão a cada dia mais pervertendo os valores que Deus deixou, como uma família abençoada e um lar edificado em Cristo Jesus (Mt 7:24).
Um grande homem de Deus, Pr: Abner Santos, falando sobre família, diz:

“A família é a espinha dorsal da sociedade, foi constituída por Deus, Todavia, está sendo destruídos pelo pecado, vícios, incredulidade e dureza de coração”[1]

A bíblia diz: “O diabo vem somente para roubar, matar e destruir” (Jo 10:10 a), é não pense que o mal pelo qual sua família está passando é normal; o diabo é inimigo dessa instituição abençoada por Deus chamada família, ele tem tentado acabar com o seu lar, pois acabando com ele estará automaticamente acabando com a sociedade e mandando muitas vidas para o inferno da destruição familiar. Mas o Senhor Jesus chegou para acabar com os poderes de satanás e lhe abençoar ricamente em todas as áreas de sua família. A bíblia sagrada nos traz uma grande esperança que é a luz no final do túnel: “Eu vim (Jesus) para que tenham vida e a tenham em abundância” (Jo 10:10 b). Deus tem, e quer o melhor para a sua família, mas precisamos buscar ao Senhor Jesus todos os dias, para que Deus possa abençoar nosso lar trazendo a esperada Salvação, libertação e dias melhores de vida para o nosso lar e família (Mt 11:28-30).

Muitas famílias hoje estão sofrendo, sem saber que a causa de todo este sofrimento é nada mais que o pecado dentro de nossos lares (Rm 3:23; 6:23). Deus que entrar na sua família, na sua casa e realizar o milagre da libertação e salvação em Jesus Cristo.
E você pergunta: como salvar minha família? Buscando a Deus e fazendo um compromisso com o Senhor Jesus Cristo (Js 24:14-15; MT 6:33).


Por: Reverendo: Silvio Ribeiro (Teólogo e Pastor da Igreja Cristã Presbiteriana em Ocidental-GO).
[1] Abner Santos, Pastor e Conferencista Nacional

Qual a Maior Escola do Mundo?

Escola Bíblica Dominical;
Esta pergunta e muito interresante, pois a escola bíblica dominical; nada mais e do quer um dos mais importantes, departamentos da igreja de Jesus Cristo. Porque é um departamento que evangeliza e educa (segundo os princípios da bíblia) enquanto ensina, e tem a finalidade de ensinar o povo de Deus, as verdades contidas na própria palavra de Deus, que é a Bíblia Sagrada, e mostra os rudimentos da fé Reformada.
A Escola Bíblica Dominical tem por finalidade ensinar e transmitir a genuína Palavra de Deus, para toda a família cristã.
Assim cumprindo um mandamento do Senhor Jesus para que seu povo possa crescer na graça e no conhecimento de nosso Senhor e salvador Jesus Cristo (1 Pe 3:18)
OS PRINCIPAIS OBJETIVOS DA ESCOLA DOMINICAL:
Educar e ensinar o ser humano a respeito da vontade de Deus para sua vida e família.
Desenvolver o caráter de cada cristão, segundo a imagem do Deus Vivo.
Ensinar obreiros e lideres (a escola dominical e uma eficientíssima oficina para a formação e capacitação).
Ensinar o povo de Deus a ser familiariza com a sua palavra Sagrada a “Bíblia”.
Promover o crescimento espiritual dos seus alunos e ouvintes (Rm 8:6).
Anunciar o Senhor Jesus Cristo por métodos de estudos bíblicos eficazes (Mc 16:19-20).

A Escola Bíblica Dominical é o centro principal de formação cristã religiosa das igrejas reformadas! As crianças, adolescentes, jovens e adultos ao receberem os ensinos sadios e abençoados de acordo com a santa Palavra de Deus, maravilhosos e inspirador das escrituras sagradas, são todos beneficiados do mais novo ao mais velho; as crianças recebem sua base para formação de caráter, e espiritual, os adolescentes formam sua personalidade cristã, já os adultos renovam suas forças para uma vida cristã sempre saudável, frutífera e abundante na presença do nosso Senhor e salvador Jesus Cristo (Pv 23:15).


FRASES:

Os Cristãos fazem-se; não nascem feitos.
(Tertuliano)

A Escola Bíblica Dominical e um curso de teologia celestial de graça.
(Silvio Ribeiro)

A Fé não consiste na ignorância, mas no conhecimento. (João Calvino)

DEZ RAZÕES BÁSICAS PARA FREQUENTAR EBD
1) Do ponto de vista da Santificação:
Ela ensina a Bíblia, que é à base de nossa fé em Deus e conduz a Cristo, como salvador e Senhor de cada individuo e da igreja (Salmos 119:105).

2) Do ponto de vista Educacional:
Treina a mente e o coração, do povo de Deus; em direção a eternidade com Ele (Salmos 90:2).

3) Do ponto de vista da Comunidade Cristã:
Habilita você a gozar da amizade e companheirismo de cristãos sinceros (Provérbios 17:17).

4) Do ponto de vista da Personalidade:
Ajuda a desenvolver a personalidade cristã necessária para enfrentar vitoriosamente os problemas da vida (João 16:33).

5) Do ponto de vista do Caratê Cristão:
O principal objetivo da EBD é ensinar-nos a ser cristãos exemplares em palavras e atos e forma o verdadeiro caráter cristão em nós (I João 3:18).

6) Do ponto de vista do Interesse:
Apresentar programas interessantes para promover o prazer e cultura para o povo de Deus (Provérbios 29:26).

7) Do ponto de vista da Família Cristã:
Existe uma classe para cada idade, e a família toda pode ir e tirar proveito dos ensinos recebidos, pois a EBD e a escola da família cristã Reformada (Salmos 122: 1).

8) Do ponto de vista do Serviço de cada Cristão:
Dá ampla oportunidade para servi a Deus e à igreja, em atividades que não serão possíveis em qualquer outro lugar (Colossenses 4:5).

9) Do ponto de vista da Eternidade:
Dirige nossos olhos para o céu e nos faz compreender que devemos preparar-nos para uma outra vida além da sepultura (Mateus 10:39).

10) Do ponto de vista Básico e Prático:
O intervalo de uma hora ou mais que passamos na Escola Bíblica Dominical, cada domingo, não poderia ser empregado com maior proveito em qualquer outra lugar no mundo (Mateus 6:33).

Por: Seminarista: Silvio Ribeiro....

Despertar Espiritual


“Porque derramarei água sobre o sedento e torrentes, sobre a terra seca; derramarei o meu Espírito sobre a tua posteridade e a minha benção, sobre os teus descendentes”
(Isaias. 43: 3)

Você tem orado por um despertar espiritual em sua vida?Vivemos dias difíceis! Despertar este que traz mais combustível para o povo de Deus orar, evangelizar, devolver o dizimo ofertar, trabalhar, consagrar-se, ler mais e meditar na palavra de Deus. Em fim o despertamento espiritual é necessidade para vida de uma igreja sadia, que quer crescer e amadurecer na presença de Deus (Ef. 4:1-6).
Sempre na história do seu povo, Deus não abandona a obra de suas mãos.
O texto acima, citado do profeta Isaías Deus fala, para a nação de Israel; retornando a falar da alegria da Salvação. Mas uma vez é apresentada “porque”, pela qual Deus fala a Israel, assim também para o povo de Deus atual, não devemos ter medo: devido à obra redentora do Senhor Jesus na vida da igreja. Pois os planos de Deus estão se cumprindo da maneira a qual Ele mesmo decretou e determinou (Is. 46:9-11; Sl. 33:11). Tal maravilhosa é a obra de Deus neste texto de Isaías descrito como: “derramamento de água sobre o sedento, e torrentes sobre a terra seca” (Vs.3).
Nestes versículos podemos afirmar que Deus derrama água para o sedento que é cada cristão como indivíduo, e torrentes sobre a terra seca que simboliza toda a igreja do Senhor Jesus na terra. Pois a igreja (cada individuo) é propriedade e responsabilidade de Deus.
“Eu sou do Senhor; a outro se chamará do nome de Jacó; o outro ainda escreverá na própria mão: Eu sou do Senhor, e por sobrenome tomará o nome de Israel” (Is. 43:5).
Neste, texto Isaías mostra partindo de uma perspectiva de que a benção do Senhor derramada sobre Israel moverá muitos gentios, levando-os a se juntarem a Israel e a adorar o Seu único Deus. Ou seja, na medida em que Deus abençoar a você e a nós como indivíduos ou como igreja teremos a certeza de que Deus trará também aqueles que necessitam de serem curados, sarados e salvos por Cristo (Mc. 2:17) para juntos como um grande coral “adorar” e “louvar” o nome do nosso Senhor e Salvador “Jesus Cristo”. Quando Deus resolve abençoar uma nação (ou igreja), sempre será por um propósito ou bem maior, apresentar as pessoas o plano redentor para a Salvação do seu povo escolhido antes da fundação do mundo (Ef. 1:4-11; Jo. 6:44).
Que nós, como igreja de Jesus Cristo possamos, nos conscientizarmos que precisamos crescer com mais qualidade, com características verdadeiras de um cristão, para mostra a está sociedade corrompida a necessidade de eles aceitarem a “Jesus” para mudarem suas inclinações malignas e vidas pecaminosas (Rm. 6:23) Deus está à procura de pessoas dispostas para se comprometerem com Sua obra Redentora, ou seja, anunciar a “Jesus” como único e suficiente Salvador desta sociedade sem Deus (Rm. 3:23). Por isso Deus nos moveu para fazermos esta campanha de “despertamento espiritual”, para que através deste despertar, a igreja abra os olhos para a evangelização, pois em nossa sociedade os jovens, estão morrendo, famílias estão sendo destruídas e nós como o povo de Deus, devemos despertar deste sono da negligência (Rm. 13:11) e falar de Cristo, para todo o mundo, para declaramos: “Eu sou do Senhor Jesus”.
Reflita nesta mensagem e se comprometa com a causa do evangelho do Senhor Jesus!

Por: Reverendo Silvio Ribeiro...