sábado, 6 de setembro de 2014



"RENDENDO GRAÇAS A DEUS"
O Salmo 107 tem fortes semelhanças com os salmos 105, 106. Todos esses incluem em suas introduções poéticas: “Deem graças a Deus”. Este salmo traz consigo uma convocação solene para louvarmos a Deus pelo seu amor incondicional pelo Seu povo, do qual Ele mesmo fez uma aliança inviolável. 
No seu comentário sobre o versículo primeiro do salmo 107 Calvino diz: “Em primeiro lugar, exorta os que oferecem a Deus tributo de gratidão; os quais, depois que foram libertados da escravidão e da prisão e depois de longa e dolorosa jornada, chegaram em segurança ao seu lugar de habitação”[1].
Este salmo demonstra que a vida da igreja e suas atividades são reguladas pela mão poderosa do nosso Deus! Como Senhor absoluto de todas as coisas, Deus sempre será louvado por merecer tal honra e adoração do Seu povo eleito, que adora e vive uma vida em Deus por exclusiva misericórdia e graça incondicional. Alguns estudiosos da Bíblia traduzem este poema sagrado como: “As libertações de Israel e seu louvor a Deus”.  O livro cinco do saltério, que contém os salmos 107 aos 150, é comparado por muitos como um salmo-deuteronômio.
O Apóstolo Pedro, escrevendo sua primeira epistola usando uma aplicação do antigo testamento e aplicando para a igreja de Jesus Cristo, diz: “Vós, porém, sois raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus” (1Pe 2:9a). Pedro aqui retorna para a antiga aliança demonstrando o seu total cumprimento em Cristo, e aplicando à igreja os termos referentes a Israel, o Apóstolo esclarece a continuidade entre Israel e a igreja de Cristo, deixando assim para os seus leitores que a igreja e somente ela! É a representante legal e única de Deus na terra, ou seja, povo de propriedade exclusiva de Deus.
Nesses 21 anos de fundação temos muito para agradecer a Deus, não somente por aquilo que Ele fez, mas principalmente por aquilo que Deus é! Seja grato pela bondade de Deus em sua vida. O Salmista diz: “Ofereçam sacrifícios de ações de graças e proclamem com júbilo as suas obras” (Sl 107:22), Devemos adorar sempre a Deus, independentemente das circunstâncias adversas da vida.
Este salmo chama nossa atenção para agradecermos a Deus, pois ele se inicia com uma estrutura bem definida e marcante: louvor a Deus, libertação, clamores, dificuldades e encerra-se com uma afirmação a Iahweh: “Quem é sábio atente para essas coisas e considere as misericórdias do Senhor (Vs.43)
·         Está enfermo, triste ou desanimado? Deus diz: “Na angústia, clame ao Senhor” (Sl 107:13).
·         Está alegre e motivado? Deus diz: “Exaltem a Deus no meio da igreja” (Sl 107:32)
·         Está desempregado, problemas de saúde? Deus diz: “Deus cessa a tormenta” (Sl 107:29)
“Os retos vêem isso e se alegram” (Vs.42a). Que neste dia especial, Deus em Cristo possa abençoar esta congregação que tem feito de Deus seu motivo real de viver! Que sua alegria e motivação não sejam um louvor afinado, um pastor avivado, uma igreja com muitos dons, mas que nossa verdadeira alegria e motivação seja somente em pertencer a DEUS e se alegrar nEle!
Uma Igreja que se agrada em Deus, se fortalece Nele!

Por: Reverendo Silvio Ribeiro
(Texto publicado no boletim de aniversário de 21 anos da 1ª Igreja Cristã Presbiteriana em Cidade Ocidental-GO)

ICP OCIDENTAL: COMO POSSO SER DIFERENTE? ISAÍAS 37.14-20