domingo, 25 de outubro de 2009

O Credo dos Apóstolos




“E perseveraram na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações”. (Atos 2:42).

Você já ouviu falar do credo apostólico? Muitos de nós evangélicos não. Parece-me que a maioria das igrejas protestante não tem o costume de ensinar este credo aos membros.
O Credo Apostólico parece ser a primeira sistematização da doutrina cristã. Como o nome mesmo diz, ele foi escrito provavelmente pelos Apóstolos.
É simples, mas contém as verdades básicas e principais do Cristianismo. É sem dúvida a primeira Teologia Sistemática escrita por cristãos.
Por se uma das primeiras partes da literatura confessional que se aprende, o Credo Apostólico é o credo mais usado em nossas igrejas. Ele é o primeiro dos credos ecumênicos (a palavra ecumênica significa universal, geral, do mundo inteiro). A Igreja Cristã antiga adotou o nome ecumênico para mostrar que ela, como um todo, aceitava esse credo apostólico (claro, os cristãos apenas).
Apesar de receber o nome de Apostólico, não temos nenhuma evidência de que foi escrito pelos próprios apóstolos ou por alguns deles. O título "Credo Apostólico" foi usado pela primeira vez em 390, no Sínodo de Milão. Em 404, Tirano Rufino escreveu um comentário do credo, contando a história de sua provável origem (de que no dia de Pentecostes os apóstolos, antes de cumprir a ordem de ir aos confins da terra, teriam se reunido e cada um contribuído com alguma parte do credo). Há evidência, no entanto, de que um credo muito semelhante a este já era usado no ano 150.
A verdade, talvez, nunca se saberá. Entretanto, ninguém de sã consciência negará que esse credo reproduz autenticamente o ensino dos apóstolos, fundamentado nas verdades das Escrituras sagradas (1 Co 8.6; 12.13; Fp 2.5-11; 1 Tm 2.4-6; 1 Tm 3.16).
Este é o credo mais antigo da igreja, existe desde cerca de 50 anos após os últimos escritos do Novo Testamento:
Quantos artigos têm o Credo e Quais são Eles?
O Credo tem doze artigos:
1) Creio em Deus Pai, todo-poderoso, Criador do céu e da terra.
2) E em Jesus Cristo, um só seu Filho, Nosso Senhor.
3) qual foi concebido pelo poder do Espírito Santo, nasceu de Maria Virgem.
4) Padeceu sob o poder de Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado.
5) Desceu aos infernos, ao terceiro dia ressurgiu dos mortos.
6) Subiu ao Céu, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso.
7) De onde há de vir a julgar os vivos e os mortos.
8) Creio no Espírito Santo.
9) Na Santa Igreja Católica (universal); na comunhão dos Santos.
10) Na remissão dos pecados.
11) Na ressurreição da carne.
12) Na vida eterna. Amém

Desde o início da sua história, a Igreja sentiu necessidade de formular uma regra para professar a sua fé, de forma a exprimir a unidade de todos os cristãos. Assim, surge o credo, um resumo das principais verdades em que acreditamos e que começa com a palavra creio (acredito), que em latim se diz Credo.

O credo é uma fórmula doutrinária ou profissão de fé. No Cristianismo, também é conhecido como símbolo dos apóstolos. A palavra tem origem na palavra credo que significa creio.

“Crer e confessar e segui o credo é entrar em comunhão com a Santíssima Trindade. É também entrar em comunhão com a Igreja do Senhor Jesus Cristo. Este Símbolo é o selo espiritual, a meditação da alma do povo escolhido de Deus.

A fé é um dom de Deus (Ef 2:8-9), pelo qual o homem submete completamente sua inteligência à vontade de Deus, na certeza de que obedece à verdade absoluta. O autor da carta aos Hebreus afirma que: “Ora a fé é a certeza de coisas que se esperam a convicção de fatos que se não veem” (Hb 11:1). Podemos concluir que a fé salvifica implica uma adesão pessoal de Deus ao homem, após receber a fé, o ser humano tem livre acesso a toda a verdade de Deus, mostrando assim, a diferença da fé crista (que se entrega totalmente a Deus) para uma fé meramente humana, nas criaturas. Com efeito, assevera o profeta Jeremias: “Eis o que diz o Senhor: Maldito o homem que confia em outro homem, que da carne faz o seu apoio e cujo coração vive distante do Senhor!” (Jr 17:5).
“Crer é um ato da inteligência que assente à verdade divina a mando da vontade movida por Deus através da graça".
(Tomás de Aquino).


Com a morte dos Apóstolos do fim do primeiro século e a entrada de heresias na Igreja houve necessidade de se fazer um resumo da fé. Eis que então foi elaborado o Credo dos Apóstolos.


Por: Seminarista: Silvio Ribeiro

2 comentários:

  1. Graça e paz!
    “Andando” por aí cheguei até o seu Blog e quero te parabenizar pela bênção que pude ver aqui.
    Já estou te seguindo e aos poucos venho conhecer mais os seus textos.
    Será uma honra te receber no pastoragente.blogspot.com, e se quiser segui-lo vai ser uma alegria pra mim.
    No blog conto da forma mais realista e divertida possível as realidades, dúvidas e experiências de uma simples pastora como eu.
    Fique na paz. Um abraço.

    ResponderExcluir
  2. no ultimo aprofundamento da legião de maria (ilhéus ba) o palestante Alvaro nos falou sobre o credo original fiquei muito enteresada em conhece-lo na integra, cmo obte-lo

    ResponderExcluir