sábado, 11 de novembro de 2017

500 anos de Uma Reforma......

Olhando para o cenário evangélico atual, tenho me deparado com uma triste realidade; o surgimento de novas denominações em um número cada dia mais avassalador no nosso Brasil_Gospel_Brasileiro.
A igreja protestante comemora seus 500 anos de fundação e história, mas será que temos o que comemorar? Olhando rapidamente para a história da reforma protestante, enxergamos que a ruptura do qual o nosso reformado Matinho Lutero lutou, foi contra os erros doutrinários de sua igreja mãe, Lutero nunca quis sair da Igreja Católica Romana; pois era um filho da mesma. A 95 teses tinha o propósito de reformar, não criar uma nova igreja.
As atitudes de Lutero chamaram a atenção e começaram a receber apoio de muitos, o então papa Leão X (1475-1521) exigiu que o mesmo se retratasse. Ao recusar a retratação, ele foi acusado de heresias contra a igreja Romana, então em 1521 Lutero foi excomungado. Martinho Lutero, não estava contra a pessoa do Papa, mas apenas o conteúdo do que estava sendo propagado superficialmente sem nenhum compromisso com o verdadeiro evangelho de Cristo!
O pensamento do teólogo Agostiniano era tão somente que sua igreja retornasse aos caminhos deixados por Cristo e seus discípulos conhecidos de Apóstolos.

O que temos visto hoje, no cenário mundial e mais em especial no nosso “Brasil_gospel_Brasileiro” e o surgimento de novas denominações, igrejas abrem todos os dias e pessoas saem frustradas com a pregação desse falso evangelho (neopentecostalismo), precisamos de uma nova reforma urgente! Lutero não rompeu com pessoas, mas com os erros doutrinários de sua antiga igreja.
Não estamos lutando contra pessoas, devemos lutar pela verdade de Deus, e construir caminhos para que o verdadeiro evangelho pregado através de Jesus Cristo e seus seguidores, chegue com pureza aos ouvintes necessitados de paz de espírito (Mt 11:28; Rm 10:17).

Vou insistir que não precisamos de mais denominações, necessitamos de que as atuais possam fazem uma reforma total, em suas maneiras de enxergar o mundo através de uma Cosmovisão Bíblica, segundo as lentes do evangelho de Cristo Jesus. Devemos romper com este espirito de fações dentro do meio protestante (que por causa de diferença entre homens, nasce uma denominação a cada dia), devemos lutar contra todas as injustiças dentro de nossas igrejas (denominações), mas com as armas corretas, e de uma maneira Bíblica (Efésios capitulo 6).
O Apostolo Paulo foi em sua geração um grande plantador de igreja, imagine ele sabendo dos problemas nas igrejas locais (das quais ele fundara), como em Corinto e falasse: “Essas pessoas não têm esperança. Elas são uma mistura de falsos crentes e pessoas orgulhosas, teimosas e religiosas. Você não quer aquelas pessoas na sua igreja, de modo nenhum” – e então enviou Timóteo a ir e plantar uma nova igreja em Corinto”[1]  O Grande Missionário Paulo chamais desistia de lutar para unidade entre as igrejas que fundara.

Precisamos na verdade, e devemos ter o pensamento de Lutero; trabalhar para reformar a igreja, e não abrimos uma nova denominação por puramente capricho, por não enfrentamos os problemas que estamos vivenciando como membro ou líderes de uma igreja local. Problemas sempre existirão! O dialogo sempre será o melhor caminho.
Você tem o dever de lutar, perseverar, insistir até as últimas consequências possíveis e bíblicas, para contribuir para o crescimento e revitalização da sua igreja local, e ajudar a corrigir os erros possíveis, que tenha ou que venha existir.
Temos uma frase do nosso grande reformado que diz: “A paz, se possível, mas a verdade, a qualquer preço” (Martinho Lutero)

Não precisamos de novas denominações (construídas de baixo de rebeldia) visões, novas revelações bombásticas, precisamos de Cristo e viver na integra sua palavra!
Nas cartas destinadas às sete igrejas da Ásia João no livro de Apocalipse, o próprio Senhor Jesus exorta, consola e instrui para revitalizar as igrejas locais. Nosso Senhor fala àquelas igrejas com o fim de curar as enfermidades, reprova tudo o que é falso, e dar uma nova vida ao que está morrendo, ou seja, restaurar!

Por: Reverendo Silvio Ribeiro
(Teólogo e Pastor da Igreja Cristã Presbiteriana de Samambaia Sul - DF)






Significados:
·         Brasil_Gospel_Brasileiro: Sátira deste autor a respeito de diversas denominações que surgem em solo Brasileiro, decorrente de supostas revelações, direção do coração, visões, decretos, divisões, briga entre liderança etc.
·         Neopentecostalismo: ou terceira onda do pentecostalismo é um movimento sectário dissidente do evangelicalismo que congrega denominações oriundas do pentecostalismo clássico ou mesmo das igrejas cristãs tradicionais (batistas, metodistas, etc). Surgiram em meados dos anos 70 e 80, algumas décadas após o movimento pentecostal do início do século XX, em 1906.



[1] Por: Bobby Jamieson – Extraído: http://www.ministeriofiel.com.br/artigos/detalhes/635/O_Encargo_Biblico_para_a_Revitalizacao_de_Igrejas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário